A Porta da FA�

A Porta da FA�


1 a�� O que A� Porta Fidei (A Porta da FA�)?

Uma Carta ApostA?lica sob forma de Motu PrA?prio do Papa Bento XVI, com a qual se proclama o Ano da FA� para toda a Igreja.A�A carta foi assinada em 11 de outubro de 2011.

2 a�� Quando serA? celebrado o Ano da FA�?

Ele comeA�arA? no dia 11 de outubro de 2012 (quinta-feira), por ocasiA?o do quinquagA�simo aniversA?rio de abertura do ConcA�lio EcumA?nico Vaticano II, e terminarA? aos 24 de novembro de 2013 (domingo), Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo.

3 a�� Em que passagem bA�blica se inspira o tA�tulo A Porta da FA�?

Na passagem bA�blica de Atos 14, 27: a�?Chegando ali (Antioquia da SA�ria), reuniram a comunidade. Contaram tudo o que Deus fizera por meio deles e como havia aberto a Porta da FA� para os pagA?osa�?.

Obs.: Impressiona o alto nA?mero de citaA�A�es bA�blicas neste pequeno documento (52).

4 a�� A� a primeira vez que a Igreja celebra um Ano da FA�?

NA?o, Paulo VI jA? havia proclamado um ano semelhante em 1967, para comemorar o martA�rio dos apA?stolos Pedro e Paulo, no 19A? centenA?rio do seu supremo testemunho.

A� importante dizer que o primeiro Ano da FA� terminou com a ProfissA?o de FA� do Povo de Deus, uma longa explicaA�A?o, em linguagem contemporA?nea, das verdades contidas nos Credos da Igreja.

5 a�� Que eventos serA?o recordados no Ano da FA�?

Os cinquenta anos do ConcA�lio Vaticano II e os vinte anos da publicaA�A?o do Catecismo da Igreja CatA?lica.

6 a�� Qual serA? o acontecimento mais importante do Ano da FA�?

A Assembleia Geral do SA�nodo dos Bispos, que acontecerA? em outubro de 2012. O tema do SA�nodo serA?:A�A nova evangelizaA�A?o para transmissA?o da fA� cristA?.

7 a�� O que o Papa nos ensina sobre a Porta da FA�?

O Papa Bento XVI nos ensina que:

  • A Porta da FA� nos introduz na vida de comunhA?o com Deus e permite a entrada na sua Igreja.
  • Esta porta estA? sempre aberta.
  • A� possA�vel cruzar o limiar, quando a Palavra de Deus A� anunciada e o coraA�A?o se deixa plasmar pela graA�a que transforma.
  • Atravessar a porta A� um caminho que dura a vida inteira.
  • O caminho comeA�a no batismo e termina na morte.
  • Atravessar a Porta da FA� significa professar a fA� em Deus-Trindade (Pai, Filho e EspA�rito Santo).

8 a�� Porque precisamos celebrar um Ano da FA�?

Porque sucede nA?o poucas vezes que os cristA?os sintam maior preocupaA�A?o com as conseqA?A?ncias sociais, culturais e polA�ticas da fA� do que com a prA?pria fA�, considerando-a com um pressuposto A?bvio da sua vida diA?ria. Ora, tal pressuposto nA?o sA? deixou de existir, mas frequentemente acaba atA� negado. Enquanto, no passado, era possA�vel reconhecer um tecido cultural unitA?rio, amplamente compartilhado no seu apelo aos conteA?dos da fA� e aos valores por ela inspirados, hoje parece que jA? nA?o A� assim em grandes setores da sociedade devido a uma profunda crise de fA� que atingiu muitas pessoas.

9 a�� O que podemos fazer diante desta situaA�A?o tA?o desafiadora?

  • NA?o aceitar que o sal se torne insA�pido e a luz fique escondida (cf. Mt 5, 13-16).
  • Reconhecer que tambA�m a pessoa de hoje pode sentir de novo a necessidade de ouvir Jesus e beber na sua fonte, donde jorra A?gua viva (cf. Jo 4, 14).
  • Readquirir o gosto de nos alimentarmos da Palavra de Deus e do PA?o da Vida (cf. Jo 6, 51; 6, 27).
  • Realizar a obra de Deus, ou seja, crer Naquele que Ele enviou (cf. Jo 6, 28-29).

10 a�� Qual o objetivo geral do Ano da FA�?

Introduzir o complexo eclesial inteiro, isto A�, a Igreja toda, num tempo de particular reflexA?o e redescoberta da fA�.

11 a�� Por que fazer coincidir o Ano da FA� com o cinquentenA?rio da abertura do Vaticano II?

Para compreendermos que os textos do Vaticano II nA?o perdem o seu valor nem a sua beleza.

Para acreditarmos que o ConcA�lio pode ser e tornar-se cada vez mais uma grande forA�a para a renovaA�A?o sempre necessA?ria da Igreja.

12 a�� De que depende a renovaA�A?o da Igreja?

Da forA�a do Ressuscitado e do testemunho prestado pela vida dos cristA?os. Nessa perspectiva, o Ano da FA� A� um convite para uma autA?ntica e renovada conversA?o ao Senhor, A?nico Salvador do mundo.

13 a�� Qual o primeiro efeito da fA�?

A fA� nos impele a evangelizar. Hoje A� necessA?rio um empenho eclesial mais convicto a favor de uma nova evangelizaA�A?o e uma renovaA�A?o do compromisso missionA?rio.
Obs.: O Papa diz que os escritos de Santo Agostinho podem ajudar as pessoas que andam A� procura de Deus a encontrarem o justo percurso para chegar A� a�?porta da fA�a�?.

14 a�� Quem sA?o os primeiros convocados para o Ano da FA�?

Os bispos de todo o mundo.

15 a�� Onde o Ano da FA� deve ser celebrado?

  • Nas Catedrais,
  • Igrejas do mundo inteiro,
  • Casas e famA�lias,
  • Comunidades religiosas,
  • Comunidades paroquiais,
  • E em todas as realidades eclesiais.

16 a�� O que se deseja com o Ano da FA�?

  • Suscitar, em cada pessoa, o anseio de confessar a fA� plenamente e com renovada convicA�A?o, com confianA�a e esperanA�a.
  • Intensificar a celebraA�A?o da fA� na liturgia, particularmente na Eucaristia.
  • Fazer crescer em credibilidade o testemunho de vida das pessoas de fA�.
  • Levar cada fiel a redescobrir os conteA?dos da fA� professada, celebrada, vivida e rezada.
  • Fazer com que cada fiel reflita sobre o prA?prio ato com que se crA?.

17 a�� O que a Igreja ensina sobre o ato de crer?

  • Existe uma unidade profunda entre o ato com que se crA? e os conteA?dos a que damos o nosso assentimento.
  • O conhecimento dos conteA?dos em que se deve acreditar nA?o A� suficiente, se, depois, o coraA�A?o nA?o for aberto pela graA�a.
  • A fA� implica um testemunho e um compromisso pA?blicos.
  • A fA� A� um ato pessoal e comunitA?rio.
  • O primeiro sujeito da fA� A� a Igreja.
  • O conhecimento dos conteA?dos da fA� A� essencial para se dar o prA?prio assentimento.
  • O ato de fA� A� um ato de liberdade.
  • O conhecimento da fA� introduz na totalidade do mistA�rio salvA�fico revelado por Deus.
  • NA?o podemos esquecer que hA? muitas pessoas que, embora nA?o reconhecendo em si mesmas o dom da fA�, todavia vivem uma busca sincera do sentido A?ltimo e da verdade definitiva acerca da sua existA?ncia e do mundo.

18 a�� Que subsA�dio pode nos ajudar a chegarmos a um conhecimento sistemA?tico dos conteA?dos da fA�?

O Catecismo da Igreja CatA?lica.

O que o catecismo apresenta nA?o A� uma teoria, mas um encontro com uma Pessoa que vive na Igreja.

Para facilitar esse encontro, o catecismo apresenta quatro grandes meios: profissA?o de fA�, vida sacramental, vida moral e vida de oraA�A?o.

19 a�� O que devemos fazer para operacionalizar a realizaA�A?o do Ano da FA�?

PA?r em prA?tica as sugestA�es da a�?Nota com indicaA�A�es pastorais para o Ano da FA�a�?, divulgada pela CongregaA�A?o para a Doutrina da FA� em 6 de janeiro de 2012.

20 a�� O que nA?o pode ficar esquecido durante o Ano da FA�?

NA?o podemos esquecer de repassar a histA?ria da fA�, que faz ver o mistA�rio insondA?vel da santidade entrelaA�ada com o pecado.

21 a�� Qual a relaA�A?o do Ano da FA� com a caridade?

O Ano da FA� A� uma ocasiA?o propA�cia para intensificar o testemunho da caridade (cf. I Cor 13, 13; Tg 2, 14-18). A fA� sem a caridade nA?o dA? fruto, e a caridade sem a fA� seria um sentimento constantemente A� mercA? da dA?vida. Em virtude da fA�, podemos reconhecer naqueles que pedem o nosso amor o rosto do Senhor Ressuscitado.

22 a�� Qual o grande convite do Ano da FA�?

O mesmo que o apA?stolo Paulo fez ao seu discA�pulo TimA?teo: a�?procure a fA�a�? (cf. 2Tm 2, 22) com a mesma constA?ncia de quando era novo (cf. 2Tm 3, 15).


A�Pe. VA?nio da Silva

deixe um comentário