Acolhida: o cartão de visitas da Catequese

Acolhida: o cartão de visitas da Catequese


Receber bem e acolher com alegria é entender que a pessoa humana é o presente mais significativo mandado por Deus.

A boa acolhida expressa uma das atitudes que Jesus mais praticava. Ao abraçar as pessoas elas se sentiam amadas e aceitas. Não importava para Jesus as diferenças de cor, gênero ou vivência religiosa.

Imitando os gestos acolhedores de Jesus, também nós queremos colocar na prática os sentimentos que ele deixava transparecer no relacionamento com as pessoas. Vejamos: saber ouvir e escutar com interesse, aproximar-se sem preconceito, mostrar alegria, abrir os braços quando possível, deixar-se expressar com liberdade e respeitar as condições do outro.

A seguir uma dinâmica de acolhida mútua.
1. Providenciar corações feitos em papel A4.
2. O catequista escreverá em cada coração ações que revertam numa reflexão em torno da acolhida.
3. Em cada cartão poderá colar uma pequena figura que represente a ação. Exemplo de ações: partilhar, servir, respeitar, amar, doar, agradecer, cuidar, elogiar, felicitar, conversar, escutar, per-
doar, ajudar, conhecer.
4. Os participantes estarão em círculo e os corações serão colocados no chão, com as palavras viradas para baixo.
5. Cada um dirá: “Meu nome é __ “. E completa com a ação recebida: Meu nome é Francisco e quero respeitar a você, Joana. E assim todos dirão o nome e a ação.
6. O animador/a reunirá grupos de quatro participantes e as ações serão apresentadas em forma de mímica, ou dramatização, ou desenhos em sequência, ou ainda em forma de canto, ou grito
de alerta.
O que importa é perceber que, para acolher, precisamos sair de nós mesmos. Boa acolhida e boa dinâmica.


Ir Marlene Bertoldi

deixe um comentário