Celebração do Dia do Migrante

Celebração do Dia do Migrante
Ecologia e Migração: O grito que vem da Terra


“Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”
(Am. 5, 24)

 

Preparando a Celebração
Cartaz da Semana do Migrante, Cartaz da CF, vela acesa, a cruz, imagens de Nossa Senhora e santos do mês de junho, e outros símbolos de acolhida e de rejeição aos migrantes mas cidades, campos, fronteiras, caminhos, símbolos da natureza nossa casa comum, documentos, roupas típicas de cada cultura, bandeiras, etc.

 

1- ACOLHIDA

Celebramos hoje em toda ‘a Igreja do Brasil o Dia Nacional do Migrante. Nossa comunidade aqui presente faz parte da Igreja Peregrina. Um povo disperso que Deus juntou e libertou. Migrante é
toda pessoa que foi obrigada a sair de seu lugar e busca de sobrevivência digna. Olhando assim nossa história de migração, de fé e de luta, poderemos ser mais acolhedores com migrantes
e imigrantes que’ chegam em nosso meio.

A 32ª Semana do Migrante anuncia: Migração, Biomas e Bem Viver – Uma oportunidade para imaginar outros mundos.  O Brasil é uma casa formada por seis “biomas”,  como se fossem grandes quintais: Caatinga,  Cerrado, Amazônia, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa. Cuidar de nossa casa é preservar a Mãe Natureza e, assim, evitar a migração forçada, em nome da devastação, lucro, destruição.

Nós, povos migrantes, com diferentes culturas e sabedorias, anunciamos o Bem Viver ., Boa Notícia de Jesus Cristo, de acolhida, partilha e convivência com a natureza. Vamos imaginar outros mundos, sem exploração entre irmãos, de fé, luta e festa. Sejam bem-vindas todas as comunidades e os grupos que aqui se reúnem para celebrar o mistério Pascal – (anunciar os diferentes grupos de migrantes e comunidades ).

L1. Senhor te pedimos perdão quando não percebemos a beleza de sua criação, quando tratamos o ambiente em que vivemos com desprezo, não sendo zelosos com Mãe Terra. Senhor tende
piedade de nós.

L2. Cristo te pedimos perdão pelo nosso descaso com as fontes de água, barreiros, açudes, aguadas, nascentes, rios. Uns poucos se apropriam das I águas, e as transformam em mercadorias. Cristo tende piedade de nós.

L3. Senhor te pedimos perdão pelo ar que poluímos, esgotos a céu aberto, lixo espalhado ou o jogados nos rios, queimadas da vegetação. Senhor tende piedade de nós.

Oração: Deus que cuida do Universo e rico em ‘misericórdia, tenha compaixão de nós e perdoe nossas falhas, para reaver nosso ânimo na missão.

 

3- GLÓRIA CANTADO
(Escolher o canto)
Oração do Dia

 

4- LITURGIA DA PALAVRA

Estar em sintonia com o Pai é estar em sintonia com o ambiente em que vivemos. Grandes Projetos, ao contrário, destroem nossa Casa Comum e provocam migrações. Ouçamos a Palavra.

1ª LEITURA
Leitura do livro do Profeta Jeremias, Jr 20,10-13
Todos: Graças a Deus!

– SALMO DE RESPOSTA – SI. 68,8-10.14.17.33-35 (R. 14c)”

– 2ª LEITURA – Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos, Rm 5,12-15
Todos: Graças a Deus!

– Aclamação ao Evangelho
(Canto a escolher)

O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas
– Glória a vós Senhor!
Todos: Graças a Deus!

EVANGELHO
Mt. 10,26-33

– Partilha da Palavra
(Onde houver apenas celebração da Palavra, sugere-se partilha da palavra. Se possível, ter algum depoimento/relato de migrante ou imigrante)

– Creio – Proclamar nossa fé na Trindade que renova a face da terra.

– Orações dos Fiéis

Comentarista: Elevemos ao Pai as nossas preces, na esperança da harmonia e sintonia dos migrantes e os biomas do Brasil.

L1. Que em cada bioma do Brasil, a saber Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa, seja um lugar que não expulse seus filhos e filhas e que acolha os Migrantes que
chegam. Rezemos.
Todos: Senhor escuta i a nossa prece!

L2. Que tenhamos a consciência e sensibilidade de reconhecer e defender os migrantes e refugiados ambientais, muito presentes no mundo de hoje. Rezemos.
Todos: Senhor escuta i a nossa prece!

L3. Que procuremos preservar nossos rios, matas, florestas, o solo em habitamos, e não poluamos, pois a poluição fará mal a nós mesmos. Rezemos.
Todos: Senhor escuta i a nossa prece!

L4. Pelos migrantes, imigrantes, refugiados e suas crianças, para que vençam as barreiras da burocracia, da discriminação, da falta de saúde, de educação, de moradia e trabalho digno e possam
se sentir em casa. Rezemos.
Todos: Senhor escuta i a nossa prece!

Celebrante: Pai ouvi as nossas preces e atendei o nosso clamor. Ajude-nos a sermos solidários e solícitos para com os nossos irmãos e irmãs migrantes e suas crianças.

 

5 – PROCISSÃO DE OFERTAS

Comentarista: Aproveitemos o ofertório para trazermos símbolos dos migrantes e dos biomas em que habitamos. Frutos da terra, da água, da mata. Símbolos culturais de nossa diversificada cultura,
para apresentarmos a Deus como agradecimento pela VIDA.

 

6 – SANTO
(Canto a escolher)

 

7 – PAI NOSSO

 

8 – COMUNHÃO

O momento de Comunhão é o momento de sentar-se a mesa. Todos são iguais e recebem o mesmo alimento. Não Há distinção de pessoas, de raça, de sexo, de tipos de trabalho. Somos todos Filhos e Filhas de Deus, irmanados uns aos outros.

 

9 – AÇÃO DE GRAÇAS

– Leitura da Oração do Migrante (Cartão Postal da 31ª Semana do Migrante).

– Benção a todos os objetos, imagens de devoção, documentos, símbolos … trazidos na celebração.

Vamos repetir duas vezes o tema e lema da 32ª Semana do Migrante:

Todos/as: Migração, Biomas e Bem Viver: Uma oportunidade para imaginar outros mundos!!

 

10 – BÊNÇÃO E CANTO FINAL
(A escolher)