CelebraAi??A?o para o Jubileu da MisericA?rdia

CelebraAi??A?o para o Jubileu da MisericA?rdia
PARA A PASSAGEM PELA PORTA SANTA


(Iniciar a celebraAi??A?o fora da igreja, em frente Ai?? Porta Santa.)

Canto: Senhor, eu quero entrar (Mons. Jonas Abib)
/:Senhor, eu quero entrar no santuA?rio pra te louvar:/
/:Ai?? dA?-me mA?os limpas, e um coraAi??A?o puro, arranca a vaidade, ensina-me a amar:/

Dirigente: Estamos celebrando o Jubileu da MisericA?rdia, convocado pelo papa Francisco, aberto no dia 08 de dezembro de 2015 e que terminarA? em 20 de novembro de 2016. Ai?? um Ano Santo extraordinA?rio, um Jubileu, momento especial de graAi??a e de perdA?o, no qual podemos experimentar a acolhida de Deus Pai, sempre de braAi??os abertos para nos receber, como o pai que recebe o filho que saAi??ra de casa e gastara todos os seus bens e agora volta, arrependido.

Todos: O amor de Deus por nA?s nA?o conhece barreiras. Se o aceitamos, ele nos envolve com seus amor, porque somos seus filhos.

Leitor 1: O amor de Deus foi plenamente manifestado em Jesus, pela sua vinda entre os homens, ai???para evangelizar os pobres, proclamar a libertaAi??A?o aos presos e aos cegos a recuperaAi??A?o da vista, para restituir a liberdade aos oprimidos e para proclamar um ano da graAi??a do Senhorai??? (Lc 4,18).

Leitor 2: Jesus Ai?? o rosto da misericA?rdia de Deus. Nele sentimos que o Pai nA?o faz distinAi??A?o entre pessoas, mas recebe a todos e a todos oferece misericA?rdia e salvaAi??A?o.

Dirigente: Jesus disse: ai???Eu sou a Porta. Se alguAi??m entrar por mim, serA? salvoai??? (Jo 10,9). NA?s vamos passar pela Porta Santa do Jubileu da MisericA?rdia. Ela Ai?? um sinal do amor misericordioso de Deus, que estA? sempre nos esperando, quer nos encontrar e nos abraAi??ar como filhos. Ao entrarmos na igreja pela Porta Santa, ingressamos na casa de Deus com o coraAi??A?o renovado, buscado experimentar a graAi??a do seu perdA?o. Antes disso, vamos rezar, em dois lados, o Salmo 121:

ai??i??1 Que alegria, quando ouvi que me disseram: *
ai???Vamos Ai?? casa do Senhor!ai???
ai??i??2 E agora nossos pAi??s jA? se detA?m, *
JerusalAi??m, em tuas portas.
ai??i??3 JerusalAi??m, cidade bem edificada *
num conjunto harmonioso;
ai??i??4 para lA? sobem as tribos de Israel, *
as tribos do Senhor. ai??i??
ai??i?? Para louvar, segundo a lei de Israel, *
o nome do Senhor.
ai??i??5 A sede da justiAi??a lA? estA? *
e o trono de Davi.
ai??i??6 Rogai que viva em paz JerusalAi??m, *
e em seguranAi??a os que te amam!
ai??i??7 Que a paz habite dentro de teus muros, *
tranquilidade em teus palA?cios!
ai??i??8 Por amor a meus irmA?os e meus amigos, *
peAi??o: ai???A paz esteja em ti!ai???
ai??i??9 Pelo amor que tenho Ai?? casa do Senhor, *
eu te desejo todo bem!
(Entrar na igreja pela Porta Santa.)

Dirigente: Entramos na igreja, como jA? fizemos muitas vezes. Mas desta vez devemos tomar consciA?ncia do momento especial que vivemos neste Jubileu. Vamos ouvir a Palavra de Deus, manifestaAi??A?o de sua misericA?rdia para nA?s.

Canto: /:A vossa Palavra, Senhor, Ai?? sinal de interesse por nA?s:/
Como um pai ao redor de sua mesa, revelando seus planos de amor.

Leitor da Palavra: Lc 6,31-36
(tempo de silA?ncio)

Leitor 1: A misericA?rdia de Deus se manifesta a nA?s. Ele se revela na Palavra, na Eucaristia, nos irmA?os reunidos. Revela-se tambAi??m no perdA?o que nos dA? pelo Sacramento da ReconciliaAi??A?o. AAi?? somos renovados pelo amor, confessando nossos pecados e buscando levar uma vida que agrade a Deus.

Leitor 2: A passagem pela Porta Santa concede a todos a indulgA?ncia plenA?ria. Deus nos liberta, atravAi??s da Igreja, de qualquer resAi??duo das consequA?ncias do pecado, para crescermos no amor. Para alcanAi??armos a indulgA?ncia do Jubileu da MisericA?rdia, somos convidados a confessarmos nossos pecados e comungarmos, tambAi??m, a rezarmos pelo papa Francisco, como faremos agora.
(Rezar nas intenAi??Ai??es do papa. PoderA? ser um Pai Nosso ou Ave Maria, ou outra oraAi??A?o conforme a piedade e devoAi??A?o).

Dirigente: O Jubileu da MisericA?rdia Ai?? um convite para agirmos como Jesus, que tinha seu coraAi??A?o movido pela misericA?rdia. A Igreja nos propAi??e obras de misericA?rdia corporais e espirituais. O papa Francisco nos diz que essa ai???serA? uma maneira de acordar a nossa consciA?ncia, muitas vezes adormecida perante o drama da pobreza, e de entrar cada vez mais no coraAi??A?o do Evangelho, onde os pobres sA?o os privilegiados da misericA?rdia divinaai??? (Misericordiae Vultus, 15).

Todos: Experimentamos a misericA?rdia de Deus. Queremos ser misericordiosos com nossos irmA?os e irmA?s.

Leitor 1: As obras de misericA?rdia corporais sA?o: Dar de comer a quem tem fome; Dar de beber a quem te sede; Vestir os nus; Dar pousada aos peregrinos; Ajudar os enfermos; Visitar os presos; Sepultar os mortos.

Todos: ai???Toda vez que fizestes isso a um dos meus irmA?os mais pequeninos, foi a mim que o fizestesai??? (Mt 25,40).

Leitor 2: As obras de misericA?rdia espirituais sA?o: Dar bom conselho; Ensinar os ignorantes; Corrigir os que erram; Consolar os aflitos; Perdoar as injA?rias; Sofrer com paciA?ncia as fraquezas do nosso prA?ximo; Rogar a Deus pelos vivos e defuntos.

Todos: ai???Toda vez que fizestes isso a um dos meus irmA?os mais pequeninos, foi a mim que o fizestesai??? (Mt 25,40).

Dirigente: Que obras vamos assumir e colocar em prA?tica durante este ano? Que obra quero fazer no dia de hoje? (Tempo para reflexA?o.)

Dirigente: Vamos encerrar este momento voltando nosso olhar para Maria. Ela Ai?? a MA?e de misericA?rdia. ai???A doAi??ura do seu olhar nos acompanhe neste Ano Santo, para podermos todos nA?s redescobrir a alegria da ternura de Deusai???.

Todos: Salve Rainha…
(Antes ou durante o canto final, todos podem se saudar com as palavras: Seja misericordioso como o Pai.)

Canto final: Quero ouvir teu apelo (Ir. MAi??ria Kolling)


1.
Quero ouvir teu apelo, Senhor, ao teu chamado de amor e responder.

Na alegria te quero servir, e anunciar o teu reino de amor.

E pelo mundo eu vou. Cantando o teu amor.
Pois disponAi??vel estou para sevir-te, Senhor.

2. Dia a dia, tua graAi??a me dA?s; nela se apA?ia o meu caminhar.
Se estA?s ao meu lado, Senhor, o que, entA?o, poderei eu temer?

deixe um comentário