Fé Conhecida, Vivida, Celebrada e Rezada

Fé Conhecida, Vivida, Celebrada e Rezada


Quando nos propomos a aprofundar a fé, devemos saber que esta, em sua própria dinâmica interna, exige ser conhecida, vivida, celebrada e rezada.

A fé precisa ser conhecida. Aquele que teve um encontro com Cristo sentiu seu amor, deseja conhecê-lo o máximo possível, bem como conhecer o desígnio do Pai que Ele revelou. Conhecer a fé é preciso. É um desejo, uma necessidade. É questão de amor a Deus. O credo, profissão de fé, que compõe a primeira parte do Catecismo da Igreja Católica é o conteúdo básico para alimentar e aprofundar nossa fé. No entanto, podemos conhecer o conteúdo da fé e não vivê-la. Neste sentido, por mais intelectuais que sejamos, por mais que tenhamos decorado a Bíblia e a Doutrina, não somos pessoas de fé.

A fé exige, também, ser vivida. Quem descobre Jesus como Caminho, Verdade e Vida, já não pode viver mais desvinculado dele. Seguir Jesus implica o caminhar em seus passos. Implica ter atitudes próprias do Cristo. A prática cristã manifestada nos Mandamentos da Lei de Deus, nas Bem-aventuranças, nas obras de misericórdia, nos conselhos evangélicos, passa a fazer parte da vida de fé daquele que aceita Jesus.

A fé também é celebrada. Quando estamos com Cristo, somos salvos por Ele, realizamos intensamente esta salvação através da celebração do Mistério Cristão. Nas ações sagradas da liturgia da Igreja, particularmente nos sete sacramentos, a salvação de Deus, realizada uma vez por todas por Cristo Jesus e pelo Espírito Santo, torna-se presente.

A fé é traduzida em orações. Quem segue e ama Jesus, inevitavelmente, se põe em atitude de oração. Põe-se em união com Deus. A comunhão em Jesus Cristo conduz os discípulos a assumirem a atitude operante e contemplativa que adotou o Senhor.

deixe um comentário