Libertar a Humanidade

Libertar a Humanidade


Mais um ano. Mais um natal. O nosso olhar se volta para aquele que veio libertar a humanidade do pecado e de tudo que destrói a dignidade do ser humano. Cada ano a Igreja convida os cristãos para a mensagem do natal como permanente compromisso de vida.Como a nossa comunidade celebra o natal? Qual é o foco principal do natal nas famílias?

1. ELE NASCEU!

Os Evangelhos relatam que Jesus se encarnou no seio da Virgem Maria. E o Verbo se fez carne, se fez gente. Na gruta em Belém nasce o menino Deus. Nascer significa assumir toda a humanidade, a nossa vida e tudo que somos e temos. O nascimento de Jesus foi um acontecimento único na história. Foi a certeza de que o libertador, o filho de Deus assumiu a nossa condição, experimentou a realidade e a partir desta experiência redimiu o mundo. Assim nasce uma nova esperança e a certeza de que  somos amados por Deus e que a nossa condição humana é redimida e salva.

Jesus sentiu a dor humana, a sede, o calor das terras da Judéia, com os pés calejados caminha da Galiléia para a Judéia e Decápole. Experimentou as alegrias e sofrimentos; foi acolhido e rejeitado, criticado, preso e condenado. Mas sua vida e seus gestos sempre foram sinais de vida e de reconciliação da humanidade.

2. NASCE E COMPARTILHA A VIDA.

Na noite do nascimento os anjos o aclamam com cantares de paz, pois é o príncipe da paz que está no meio de nós. Os pastores vão às pressa, pois diante do nascimento de Jesus não há mais tempo para a demora. De agora em diante as pessoas, os sofredores, os pobres e desvalidos da vida são nossos irmãos e necessitam de pressa para uma ação evangelizadora e libertadora. Os pastores foram e voltaram alegres. O nascimento de Jesus é motivo de alegria para toda humanidade pois ele veio trazer as boas Notícias de Deus. Veio revelar que o Pai nos ama, que somos filhos e filhas e que seu amor bondoso e misericordioso se manifesta  através de Jesus.

A leitura da Missa de natal nos ensina: “Manifestou-se a graça de Deus, fonte de salvação para todos os homens. Veio para nos ensinar a renunciar a impiedade e às paixões mundanas e viver neste mundo com toda sobriedade, justiça e piedade na expectativa de nossa esperança feliz” (Tt 2,11-12).

3. UM ENSINO PARA NÓS

O núcleo central da catequese gira em torno de Jesus Cristo, a encarnação, o nascimento, vida, paixão, morte, ressurreição, o envio missionário e a presença do Espírito Santo.

A Iniciação à Vida Cristã que gradativamente está sendo implantada tem como ponto de partida a explicitação lenta e gradual destes mistérios através de palavras, símbolos, ritos e celebrações. Dessa maneira o catequizando tem a experiência profunda da globalidade do mistério da salvação. Assim os catequizandos vão internalizando os valores do Evangelho e assumindo na vida o jeito de Jesus e fazerem a experiência de Jesus na vida.

A catequese tem a missão de ajudar os catequizandos a se tornarem apaixonados por Jesus, cheios da graça de Deus, no amor a Deus e aos irmãos.

Como a catequese trabalha o mistério da encarnação? Como os catequizandos são preparados para celebrar este mistério no Natal? 


Dom Juventino Kestering – Bispo de Rondonópolis – MT
E-mail: juvake@terra.com.br

deixe um comentário