Nada para pedir-te


Ai?? de grande vantagem para quem faz os exercAi??cios, entrar neles com grande A?nimo e generosidade para com seu Criador e Senhor, oferecendo-lhe todo o seu querer e liberdade, para que sua divina Majestade disponha de sua pessoa e de tudo quanto possui, conforme a sua santAi??ssima Vontade. (AnotaAi??A?o 5)


Nada para pedir-te

Hoje nA?o tenho nada para pedir-te.
Nem te trago nenhuma queixa.

Eu apenas busco um encontro:
desde o infinito que pulsa em mim.

Pobre de mim
se atasse
tua resposta a minha pergunta
tA?o medida, ou a meu lamento tA?o ferido!Ai??

Pobre de mim
se jA? soubesse a resposta!

Talvez sA? encontrasse
para minha sede,
minha prA?pria A?gua reciclada,
o eco de meu monA?tono
dizer-me,
meu passado
umedecido
pelo suor
ou pelo pranto.

Necessito-teAi??mais alAi??m
do que seiAi??ou do que digo
de mim mesmo.

Hoje descubro,Ai??jA? presente,
no amorAi??com que me atrais,
a paixA?oAi??com que me buscas!


Fonte: Equipe de Catequese de FlorianA?polis