Orar com Persistência e Perseverança

Orar com Persistência e Perseverança


Canto: Eu quero ser fiel, Senhor. Fiel até o fim (acompanhar o canto projetado)

(copiar do “Pendrive” na área de trabalho)

Motivação: Na sociedade do tempo de Jesus, a mulher viúva ficava sem meios para viver e sem proteção. A viúva do relato de Jesus tem necessidade de ser defendida e por isso se dirige ao juiz. Mas o juiz de sua cidade não tem interesse algum em ouvi-la. Um homem que não temia a Deus e não se importava  com a situação das pessoas,  por isso,  se mostra indiferente. A viúva não perde a esperança. Todos os dias, volta a se apresentar ao juiz, repetindo: “faze-me justiça contra o meu adversário!”. Ele até faz de conta não se incomodar, mas um dia ele cansa e pensa: “esta viúva está me aborrecendo. Mesmo não temendo a Deus nem respeitando ninguém, vou fazer-lhe justiça para que ela me deixe em paz”.

Ao terminar de contar a parábola Jesus pergunta aos discípulos: “vocês ouviram o que diz este juiz injusto? Pois bem, se até mesmo um juiz desonesto decide atender uma viúva para não ser mais incomodado por ela, como pensam que se comportará Deus, que é Pai com relação aos filhos que imploram a ele? Eu lhes digo que Deus fará justiça bem depressa”.

Jesus convida a refletir sobre nossa fé, nossa insistência e perseverança ao dirigir-nos ao Pai. A perseverança na oração revela humildade diante de Deus e fé nos projetos a que nos propomos. Por isso, a constância na oração, na prática da Leitura Orante é atitude de fé. O esperar em Deus é prova filial  de paciência e confiança nos seus desígnios.

Estas são atitudes que a Palavra de Deus do próximo domingo, nos propõe refletir: uma atitude de oração permanente e perseverante como expressão e alimento da fé em Deus,  pois Jesus termina fazendo a pergunta: “mas o Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra”? Pergunta que convida a ficar unidos ao Pai que atende àqueles que, através da oração, testemunham o desejo e a esperança de que se faça justiça.

Recordar: o que a nossa vida está dizendo?

  • Como as pessoas das nossas comunidades são atendidas e tratadas nas Instituições e Órgãos Públicos?

Escutar: o que o texto está dizendo?

Canto: É como a chuva que lava, é como o fogo que arrasa. Tua Palavra é assim, não passa

por mim sem deixar um sinal. 

Ler: Lc 18, 1-8 

  • O que Jesus contou aos discípulos e para que?
  • Que pessoas faziam parte da parábola?
  • O que fez o juiz e o que fez a viúva?
  • Como Jesus concluiu o seu ensinamento?

Meditar: O que o texto diz para mim?

  • Vou retomar para gravar bem no coração: “Escutem o que está dizendo este juiz injusto. E Deus não faria justiça aos seus escolhidos, que dia e noite gritam por ele? Será que Ele vai fazê-los esperar”? (v.6 e 7).
  • Quero que este ensinamento de Jesus aumente a minha confiança em Deus, minha perseverança e fé  em Deus Pai que sempre e bem depressa faz justiça aos seus.

Rezar: O que o texto me faz dizer a Deus?

  • Senhor, eu creio que a oração perseverante é expressão e alimento da fé. Eu sei que para orar é preciso crer, mas também sei que para crer é necessário orar. Por isso, no silêncio do meu coração eu peço: “Senhor, aumenta a minha fé para que eu seja persistente na oração”.

Salmo 120

Refrão: O nosso auxílio vem do Senhor, que fez o céu e a terra.

1-Do Senhor é que me vem o meu socorro, do Senhor, que fez o céu e fez a terra.

2-Eu levanto os meus olhos para os montes: de onde pode vir o meu socorro?
“Do Senhor é que me vem o meu socorro, do Senhor que fez o céu e fez a terra!”

3-Ele não deixa tropeçarem os meus pés, e não dorme quem te guarda e te vigia.
Oh! Não. Ele não dorme nem cochila, aquele que é o guarda de Israel!

4-O Senhor é o teu guarda, o teu vigia, é uma sombra protetora à tua direita.
Não vai ferir-te o sol durante o dia, nem a lua através de toda a noite.

5-O Senhor te guardará de todo o mal, Ele mesmo vai cuidar da tua vida!
Deus te guarda na partida e na chegada. Ele te guarda desde agora e para sempre!

Contemplar: olhar a vida como Deus olha.

  • Vou contemplar Jesus explicando aos discípulos que a oração é uma atitude de fé permanente e  constante. Vou contemplar Jesus que conta  a parábola da viúva e do Juiz  para que os discípulos  entendam a mensagem da oração permanente.  Em silêncio, peço fé e confiança.

Compromisso: O que a Palavra de Deus me leva a fazer?

  • Quero me comprometer em fazer diariamente a Leitura Orante com persistência, fé e  perseverança,  em atitude confiante em Deus que vem ao meu encontro.
  • Durante esta semana vou prestar atenção às pessoas que vem ao meu encontro pedindo alguma ajuda ou favor.

deixe um comentário