Os gestos falam que somos irmãos

OS GESTOS FALAM QUE SOMOS IRMÃOS


A campanha da Fraternidade de 2018 nos chama a atenção para a superação da violência. O lema parte de um princípio cristão: “Vocês são todos irmãos” (Mt 23,8). Precisamos educar e nos educar para a paz.
1 – Formar um círculo.
2 – O animador faz os gestos e os participantes repetem:
* Mão na boca: posso usar a violência utilizando minha voz. fi Como? Quando preciso calar para promover a paz? (Todos citam momentos de promover a paz com o silêncio. Ao final, dar um abraço da paz).

* Mão no ouvido: posso ser violento escutando palavras que ofendem e amaldiçoam alguém e não defender o colega. Como promover a paz quando ouvimos calúnias e mentiras? (Todos citam momentos de promover a paz a partir do que se ouve de ruim. Ao final, dar um abraço da paz).

* De mãos dadas (em duplas): posso ser violento com gestos e atitudes que oprimem e machucam. Como nossas mãos podem promover a paz? (Todos citam quais gestos de paz as mãos são
capazes de fazer. Ao final, dar um abraço da paz).

* Com os pés encostados (em duplas, o animador convida os participantes a encostarem o interior dos pés): na correria do dia a dia, indo para a escola, para o trabalho e para nossa casa, encontramos cenas de violência. Quais os lugares por onde passamos que precisam de paz? (Todos citam os lugares que desejam que haja paz. Ao final, dar um abraço da paz).

3 – Em seguida, todos esticam o braço direito para o centro e colocam as mãos uma sobre a outra. Começando pelo animador, cada um dirá um gesto de paz, com os verbos: acolher, falar, escutar,
amar, partilhar, dialogar, perdoar, defender, construir, valorizar, gostar. Ex.: Para promover a paz, vou acolher as pessoas sem preconceito. Para praticar a paz, não vou falar mentiras.


Ir Marlene Bertoldi